10 dicas para evitar inadimplência no consultório odontológico

Gestão e Negócios, Últimas Noticias0 Comentarios
20/08/2020

Você sabe como pode ser difícil manter as finanças do seu consultório em dia. Afinal, com tantas contas a pagar e receber, salários de funcionários, despesas de água, luz, materiais, impostos e outros custos, evitar a inadimplência no consultório odontológico é fundamental para fazer tudo funcionar corretamente. Mas nem sempre isso é tão fácil e simples assim.

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em junho deste ano, o percentual de endividados chegou a 67,1% e o de inadimplentes a 25,4% no Brasil, ambos acima da taxa registrada no mesmo período no ano passado.

Para te ajudar a manter as finanças do seu consultório em dia, separamos 10 dicas:

  • Faça uma análise de crédito do cliente
  • Desenvolva contratos bem claros e elaborados
  • Controle as contas a receber
  • Ofereça diferentes formas de pagamento
  • Seja flexível com a data de pagamento
  • Crie banco de dados com histórico dos clientes
  • Organize a relação com os convênios
  • Negocie com os clientes inadimplentes
  • Contrate um contador profissional
  • Use as ferramentas adequadas

Confira a explicação de cada uma abaixo.

Que tal compartilhar essas dicas com seus colegas?
Baixe nosso infográfico!

Como evitar inadimplência no consultório odontológico

Faça análise de crédito do cliente

É preciso lembrar (sempre) que pacientes também são clientes e por isso é necessário verificar que possam pagar pela consulta. Daí a importância de analisar seu crédito.

Lembre-se que seu consultório também é uma empresa e pode fazer uso dos serviços de proteção ao crédito.

 

Tenha contratos bem claros e elaborados

Com um contrato, você evita possíveis inadimplências ao deixar claro e bem explicado o serviço que será prestado, como ele deve ser pago e o que acontece em caso de não pagamento.

Para elaborar um bom documento, vale a pena ter a consultoria de um advogado experiente na elaboração de documentos na área médica.

 

Controle as contas a receber

Ter o controle das contas a receber da sua clínica é mais um fator relevante. Esse cuidado não vai fazer com que os clientes não deixem de pagar, mas quando acontecer isso, você consegue identificar de forma rápida os inadimplentes para buscar uma negociação e reduzir as contas em aberto.

A dica mais importante aqui é registrar todos os recebimentos que entrarão a cada mês e verificar, com frequência, se o pagamento foi feito.

 

Ofereça diferentes formas de pagamento

Entre as formas de reduzir a inadimplência em clínicas também está a facilidade de pagamento oferecida aos clientes. Apresente diferentes meios de pagamentos, como dinheiro, cartões de débito ou parcelamento com cartão de crédito.

A vantagem do uso de cartões como formas de pagamentos é a garantia de recebimento.

Você já conhece nossos pleitos financeiros?
Nossa parceria com a Ceopag traz benefícios
e taxas exclusivas para profissionais liberias. Conheça!

Ceopag

Seja flexível com a data de pagamento

Outra dica que pode ajudar (e muito) a evitar inadimplência no consultório odontológico é ter datas de pagamento flexíveis. Por mais que pagamentos em uma única data tornem seu controle mais ágil, isso pode acabar prejudicando a taxa de pagamentos em dia, uma vez que nem todas as pessoas recebem seus salários no mesmo dia.

Para você, pode ser um pouco de trabalho a mais trabalhoso, mas com as ferramentas certas – como as disponibilizadas pela Ton e Ceopag –, essa tarefa é simplificada.

 

Crie banco de dados com histórico dos clientes

Com um histórico de pagamentos de cada cliente, é possível verificar o perfil do paciente para solicitar a melhor forma de pagamento.

Caso você identifique um mau pagador, é possível solicitar o pagamento à vista. Do contrário, é possível negociar uma dívida antes de fazer outra.

 

Organize a relação com os convênios

No contexto de pacientes com planos odontológicos, é preciso estar atento a diferentes aspectos. Primeiro, é importante ter contratos claros com as operadoras indicando quando o paciente não realiza o pagamento da consulta para o seu plano de saúde.

Segundo, a sua clínica precisa de um sistema eficiente para identificar quais são todos os pacientes conveniados, quando os seus pagamentos entram e, quando for o caso, de quanto é o desconto na consulta.

Essas informações devem estar todas muito bem organizadas.

 

Negocie com os clientes inadimplentes

Caso a inadimplência ainda aconteça, mesmo depois desse adotar essas dicas como práticas, é preciso ter um procedimento para fazer a cobrança e negociar é o melhor caminho.

Comece com um lembrete de pagamento. Caso ele não pague mesmo assim, agenda uma nova data. Se isso permanecer, você pode fazer outra tentativa de cobrança ou dar início ao protesto de título, ou seja, cobrar por meio judicial Assim, se o devedor não quitar a dívida no prazo previsto, o nome dele fica “sujo”.

 

Contrate um contador profissional

Contar com uma equipe de profissionais competente, comprometida e capacitada para atuar no setor financeiro do seu estabelecimento é mais uma das dicas para diminuir a inadimplência no consultório odontológico. Nesse quadro, é necessário a presença de um contador experiente, seja com contrato direto ou terceirizado.

Lembre-se que consultório odontológico também é uma empresa. Isso quer dizer que não basta atender pacientes com qualidade e com profissionais qualificados; é necessário, também, pensar nas finanças do estabelecimento, na gestão de pessoas, na eficiência do negócio como um todo.

 

Use as ferramentas adequadas

Da mesma forma que uma equipe completa e especializada é importante para a sua clínica, é preciso também investir em tecnologia para ganhar eficiência.

Hoje em dia, existem diversos softwares que contribuem com a gestão de clínicas, com agendas, prontuário eletrônico, autorizador de convênio e formas de evitar inadimplência.

Encontre uma que se encaixe com o seu consultório.

 

Fontes: Feegow e Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que achou dessa notícia? Conta pra gente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nome *
E-mail*